Mais uma vez ???

Que “Grandes Melgas” !!!!

Estes “gajos” da Calisto Corse Equipe são mesmo “muito teimosos”....

Há 30 anos que são teimosos ...

Continuam a persistir, a tentar, a lutar e essencialmente a querer estar presente

Sempre com muita qualidade e alegria... e de uma forma diferente !!!

Pois é, a teimosia pode ser um enorme defeito... mas é que sem ela (teimosia) já não partilhávamos um “croquete” e uma “bejeca” há muitos anos ...

E, talvez também por isso valha a pena ser teimoso.

Não só por isso, mas também, porque nos permitiu ser parte integrante de um somho que nos acompanhou por toda uma vida...

Porque nos permitiu privar de perto com os melhores, com os piores e com os “assim assim” que constituem o grande pelotão que ainda mantém vivo o Desporto Automóvel em Portugal...

E, porque nos permitiu ao longo destes anos podermos merecero respeito e amizade de todos vós.

E o pano que suba... o espectáculo (mais uma vez) vai começar...

 

Victor Calisto

 

PROGRAMA

A Calisto Corse Equipe vai, a exemplo de 2005, estar presente em várias frentes e com vários carros.

Victor Calisto / António Cirne

Citroen Xsara 2.0 16v

Grupo N Classe 3

 

Campeonato Nacional de Ralis

Calendário

1.- Casino da Póvoa Rali

24 / 25 de Fevereiro

CNR

2.- PT Rali de Portugal

16 a 18 de Março

CNR

3.- Rali do Futebol Clube do Porto

26 / 27 Maio

CNR

4.- SATA Rali Açores

29 de Junho a 1 de Julho

CNR

5.- Rali Vinho da Madeira

3 a 5 de Agosto

CNR

6.- Rali Príncipe de Astúrias Cidade de Oviedo (extra-campeonato)

15 a 17 de Setembro

CEA

7- Rali Centro de Portugal

21 a 23 de Setembro

CNR

8.- Rali de Mortágua

27 / 28 de Outubro

CNR

9.- Rali do Algarve

17 / 18 de Novembro

CNR

 Fernando Chaves / Duarte Silva

Toyota Yaris 1.3

Grupo A Classe 5

 

Campeonato Nacional de Ralis

Calendário

1.- PT Rali de Portugal

16 a 18 de Março

CNR

2- Rali Centro de Portugal

21 a 23 de Setembro

CNR

3.- Rali do Algarve

17 / 18 de Novembro

CNR

 

Fernando Chaves

Datsun 1200

Troféu Datsun

Calendário

1.- Circuito ACDME 2

8 / 9 de Abril

Estoril

2.- Circuito Braga 3

30 de Setembro / 1 de Outubro

Braga

3.- Circuito ACDME 4

21 / 22 de Outubro

Estoril

 

 OS APOIOS

Modifusão – Grupo BTM

Confefardas

S T P P

Bolha com ar – sportswear

Lubrificantes Total

GP - Genéricos Portugueses

Guylian - Chocolates

Auto Benfica – Concessionários Citroen

Pneus KUMHO

Radical Seguros

Estorcasa

Corte & Cola

Lisborda

Rectometal

Autocasse - Peças para Automóveis

Savauto - Peças para Automóveis

No Pateo Alfacinha, em Lisboa estivemos, no passado dia 15 de Fevereiro, rodeados de amigos...

Aqui ficam alguns para a posteridade !!!

Patinagem Artística e Desportos de Inverno...

TERCEIRO LUGAR NA CLASSE

Começou da melhor maneira o Campeonato Nacional de Ralis de 2006 com uma superior organização do Targa Clube, que premiou o esforço cada vez maior de todas as equipas participantes no Campeonato, nomeadamente as “Super-Profissionais” como a nossa, com um passeio turístico à Neve, proporcionando raros momentos de beleza, sem dúvida a merecerem artigo no “National Geographic”.

Já é tão difícil, e cada vez mais, reunir um “budget” que nos permita participar com alguma dignidade nas provas que nos propomos, quanto mais utizarem o nosso esforço e o esforço dos nossos poucos patrocinadores para lavarem a cara de uma organização que à partida só ao mais incauto poderia dislumbrar algum êxito.

Lembramos que uma semana antes, com horários de reconhecimentos perfeitamente descabidos, e só adaptáveis a participantes que tenham muito tempo livre, não foi possível reconhecer a totalidade das especiais em disputa por se encontrarem intransitáveis...

A meio da semana o Targa Clube por meio de SMS avisa os concorrentes que as especiais que não foi possível reconhecer no fim de semana anterior poderiam ser reconhecidas entre as 10.00H e as 12.00h de 5ª feira dia 23 de Fevereiro....

E, eu pensei...que aborrecimento ter que trabalhar...porque se não fosse assim até podia dar um saltito a Vieira do Minho para reconhecer as especiais e ainda vinha almoçar a casa...ridículo !!!

E, depois levou-se para a frente uma prova sem condições, à procura deliberada de um desfecho previsível e obrigando ¾ do pelotão participante a gastar ainda mais dinheiro e a pouca paciência ainda existente, pululando alegremente, não de nenúfar em nenúfar, mas de percurso alternativo em percurso alternativo.

E, depois de percorremos apenas a quase intransitável especial de Anissó com 7,82 Km por duas vezes veio o final ansiado deste sacrifício motorizado, na inversa proporção do desejo que há 30 anos nos move.

E, de quem foi a culpa? Sim porque é bom que o nosso povo possa sacrificar culpados...

...Sinceramente não sei...

...Só sei que tudo isto poderia ter sido evitado, com maior ou menor prejuízo, com maior ou menor coragem...

...mas pela certa haveria uma forma de poder respeitar quem nunca faltou ao respeito, não fazendo dos principais intervenientes deste desporto, marionettes na mão de uma organização que muito respeitamos, mas que não esteve bem, não só na sua coragem, mas também na assumição dos riscos que apesar de externos e incontroláveis, devem ser inteiramente de quem possui a prova de abertura do Campeonato em pleno mês de Fevereiro e no pico do Inverno.

E, desportivamente, para aqueles que por melhor apetrechados ou por maior perícia fizeram a história cronometrada de meia dúzia de kilómetros, em que me pareceu que o principal desafio foi manter o carro na estrada, os meus parabéns pela coragem...

Quanto a nós, fizemos o terceiro lugar da classe 3, que bem podia ter sido o primeiro ou o último, dada a imprevisibilidade dos terrenos (poucos) que pisámos.

 

Go to top